Quantcast
Sem título há 28 anos, Argentina tenta findar jejum em revanche com Brasil - Desportos na Net Web Interstitial Ad Example
1 de Agosto, 2021

Desportos na Net

Sua dose de Desportos Diário!

Sem título há 28 anos, Argentina tenta findar jejum em revanche com Brasil

5 min read
A final da Copa América contra o rival Brasil, em pleno Maracanã, é a oportunidade perfeita para a Argentina encerrar um longo jejum de títulos em grande...

A final da Copa América contra o rival Brasil, em pleno Maracanã, é a oportunidade perfeita para a Argentina encerrar um longo jejum de títulos em grande estilo. Uma das principais potências do futebol, a seleção bicampeã mundial não levanta uma taça há 28 anos. A última conquista da Albiceleste foi justamente a Copa América, em 1993, no Equador. 

Na Copa América de 1993, a Argentina conquistou o título com vitória sobre o México na final, por 2 a 1. Os gols foram marcados pelo artilheiro Gabriel Batistuta. Além do 'Batigol', a seleção treinada por Alfio Basile contava com Sergio Goycochea, Oscar Ruggeri, Fernando Redondo e Diego Simeone. Naquele ano, os argentinos eliminaram o Brasil nas quartas de final, nos pênaltis, antes de conquistar o 14º título na história do torneio –  apenas um a menos que o Uruguai, maior campeão sul-americano. 
Depois de 1993, a Argentina esteve em 18  competições oficiais. Gerações com grandes jogadores não deixaram de surgir no país durante o jejum, mas nomes como Zanetti, Verón, Crespo, Ortega, Riquelme, Tevez e, claro, Messi,  não conseguiram evitar os seguidos fracassos na busca por novos títulos. Foram sete finais perdidas no período. 
No período, a derrota mais dolorosa foi na final da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil. Treinada por Alejandro Sabella e comandada em campo por Lionel Messi, a Seleção Argentina foi batida pela Alemanha na decisão, por 1 a 0, com gol de Mario Gotze na prorrogação, no Maracanã. 
Durante os 28 anos de jejum, a Argentina ganhou duas medalhas olímpicas de ouro. No entanto, as conquistas não fazem parte do quadro da seleção principal. Em 2004, em Atenas, a geração de Tevez, Heinze, Mascherano, Lucho González e D'Alessandro ficou com o primeiro lugar do pódio ao desbancar o Paraguai na final (1 a 0). Quatro anos mais tarde, a turma de Messi, Di María, Aguero e Riquelme deram o bicampeonato olímpico para a Argentina, que superou o Brasil na semifinal (3 a 0) e a Nigéria na decisão (1 a 0). No período, o país também celebrou cinco títulos mundiais na categoria sub-20 (1995, 1997, 2001, 2005, 2007). 

No meio do caminho tinha o Brasil… 

 

O Brasil contribuiu bastante para o período de 'seca' da Seleção Argentina. Nesses 28 anos sem dar uma volta olímpica, os 'hermanos' foram eliminados pelos brasileiros em seis torneios oficiais, incluindo três finais. Na decisão da Copa América de 2004, no Peru, um golaço de Adriano nos acréscimos tirou a taça das mãos argentinas já nos acréscimos, com empate por 2 a 2 no tempo normal. Nos pênaltis, triunfo brasileiro por 4 a 2.

No ano seguinte, Argentina e Brasil decidiram o título da Copa das Confederações, na Alemanha. Na final, o time de José Pekerman sucumbiu à grande atuação brasileira e acabou goleado por 4 a 1. Kaká, Ronaldinho e Adriano comandaram o 'chocolate' verde-amarelo em Dortmund. Autor de dois gols, o  'Imperador' foi o melhor em campo, estragando novamente o sonho dos rivais.
Em 2007, o Brasil voltou a levar a melhor sobre a Argentina na disputa pelo título da Copa América, realizada na Venezuela. Júlio Baptista, Ayala (contra) e Daniel Alves marcaram os gols do título canarinho. Pelo torneio continental, os rivais voltaram a se encontrar em 2019, com nova vitória da Seleção Brasileira, no Mineirão, por 2 a 0, nas quartas de final. 

Insucessos da Argentina no jejum de títulos

 
1994 – Copa do Mundo (Estados Unidos)
 
Foi eliminada pela Romênia por 3 a 2, nas oitavas de final, já sem Maradona, flagrado em exame antidoping durante a competição
1995 – Copa América (Uruguai) 
Foi eliminada pelo Brasil por 4 a 2, nos pênaltis nas quartas de final, após empate por 2 a 2 no tempo normal. Em impedimento, Túlio marcou o gol do empate brasileiro nos acréscimos depois de dominar a bola com a mão
1995 – Copa das Confederações (Arábia Saudita)

Derrota por 2 a 0 na final para a Dinamarca 

1997 – Copa América (Bolívia)

Foi eliminada pelo Peru nas quartas de final, com derrota por 2 a 1
1998 – Copa do Mundo (França)

Foi eliminada pela Holanda nas quartas de final, com derrota por 2 a 1
1999 – Copa América (Paraguai)
Foi eliminada pelo Brasil nas quartas de final, com derrota por 2 a 1, de virada, em grande atuação da dupla Rivaldo e Ronaldo
2002 – Copa do Mundo (Coreia do Sul/Japão) 
Apesar do elenco com grandes estrelas, como Verón, Batistuta e Sorín, a Argentina, de Marcelo Bielsa, Foi eliminada na fase de grupos, com derrotas para Inglaterra e Suécia e vitória sobre a Nigéria
2004 – Copa América (Peru) 
Derrota nos pênaltis para o Brasil, por 4 a 2, após empate por 2 a 2 no tempo normal

2005 – Copa das Confederações  (Alemanha) 
Derrota na final para o Brasil, por 4 a 1
2006 – Copa do Mundo (Alemanha) 
Foi eliminada pela Alemanha nas quartas de final, por 4 a 2 nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal
2007 – Copa América (Venezuela) 
Derrota para o Brasil na final, por 3 a 0
2010 – Copa do Mundo (África do Sul)
Treinada por Maradona, a Argentina foi eliminada pela Alemanha nas quartas de final, com goleada por 4 a 0
2011 – Copa América (Argentina) 
Foi eliminada pelo Uruguai nas quartas de final por 5 a 4,nos pênaltis, após empate por 1 a 1

2014 – Copa do Mundo (Brasil) 
Derrota por 1 a 0 na decisão para Alemanha, na final, no Maracanã
2015 – Copa América (Chile)
Na final, derrota nos pênaltis para o Chile, por 4 a 1, após 0 a 0 no tempo normal
 
2016 – Copa América Centenário (Estados Unidos) 
Nova derrota na final para o Chile nos pênaltis, por 4 a 2, após 0 a 0 no tempo normal
2018 – Copa do Mundo (Rússia)
Foi eliminada pela França nas oitavas de final, com derrota por 4 a 3
2019 – Copa América (Brasil)
Foi eliminada pelo Brasil nas quartas de final, com derrota por 2 a 0
 

Fonte: https://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/futebol-internacional/2021/07/09/noticia_futebol_internacional,3924332/sem-titulo-ha-28-anos-argentina-tenta-findar-jejum-em-revanche-com-brasil.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *